Bastion foi um dos poucos games que conseguiu me envolver completamente ao longo de todo o tempo que passei jogando. A narrativa singular, que conta com um narrador de voz rouca e belo senso de humor, que se fazia onipresente comentando cada ação que eu realizava, aliada a gráficos belíssimos, com cores fortes e cenários vivos formaram uma combinação perfeita com a trilha sonora incrível que permeia cada momento do game.

E é sobre essa última que quero dar destaque nesta postagem. Não foi preciso muito esforço para que a trilha sonora de Bastion se tornasse uma das minhas favoritas.

Separei então algumas das músicas que mais gostei e compartilho com você, leitor, enquanto me acompanha nesse pequeno passeio acústico. Pegue seu fone de ouvido e aumente o volume.

Confira minha análise completa se quiser saber mais sobre Bastion.

In Case of Trouble

In Case of Trouble toca na tela título do game e enquanto o jogador está no Bastion. A música merece destaque por trazer à tona toda a melancolia e incerteza que permeiam a história do jogo. Preste atenção ao violão e aos acordes dramáticos que posteriormente se misturam às batidas eletrônicas, combinação que ocorre o tempo todo ao longo da trilha sonora.

Bynn the Breaker

Uma das primeiras músicas do jogo, Bynn the Breaker prepara o jogador para o começo da história e para o que Bastion nos reserva. Encaixa-se perfeitamente com a sensação de estar perambulando sem rumo enquanto uma tempestade de eventos o faz seguir sempre em frente.

Repare na harpa e no violino, que é meu instrumento favorito nessa música. Impossivel não comparar o violino de Bynn the Breaker com o de Bittersweet Symphony, do The Verve. Ambas excelentes performances.

Faith of Jevel

De nada adianta uma ótima trilha sonora se as músicas não forem utilizadas no momento certo. Bastion prova que sabe muito bem disso quando Faith of Jevel toca nos momentos de suspense do jogo. O clima de mistério da música cria o ambiente perfeito para as situações em que o jogador está prestes a fazer uma descoberta importante para a trama.

Slinger’s Song

Slinger’s Song captura o clima de velho oeste e mistura com um pouco de Blues acrescentando batidas fortes, criando uma atmosfera de aventura e mistério que se encaixam perfeitamente com o game. Destaque para o começo, quando os instrumentos são inseridos um a um para logo em seguida se juntarem ao longo da melodia.

Spike in a Rail

Uma mistura de Blues com Rock é o que faz de Spike in a Rail uma das melhores faixas dessa trilha sonora. O banjo ganha destaque em diversos momentos ao longo da música, que em seguida continua com a guitarra e gaita em uma excelente combinação. Destaque para 1:54 e também para os momentos finais que começam em 2:36.

Busher’s Patrol

Essa é uma das músicas mais “pesadas” da trilha sonora. A guitarra aqui desempenha papel importante e contribui para o clima de ódio e vingança de Busher’s Patrol. A música conta ainda com breves momentos de calmaria mas que logo são sufocados pela guitarra e a porção mais Rock and Roll da faixa predomina.

The Mancer’s Dilemma

Essa é uma daquelas músicas em que é fácil perceber as mudanças e saber quando instrumentos são introduzidos e retirados. The Mancer’s Dilemma começa com a harpa e logo em seguida recebe outros instrumentos de corda. Durante toda a melodia instrumentos de sopro são acrescentados e retirados e o ápice ocorre em 1:14 quando a harpa dá lugar a uma cítara, que ganha total destaque.

Mother I’m here (Zulf’s Theme)

Boa parte do charme de Mother I’m Here se dá pelo contexto em que ela é utilizada no jogo. O momento é dramático e decisivo e o clima melancólico da música faz com que ela se encaixe perfeitamente na cena. Some isso a todo o charme que o estilo “voz e violão” possui e a faixa entra facilmente para uma das melhores dentre a trilha sonora de Bastion.

Build That Wall (Zia’s Theme)

Vencedora do prêmio de “Melhor Música” no VGA. Build That Wall toca quando o jogador está prestes a encontrar Zia pela primeira vez. A menina permanece cantarolando a música como uma espécie de hino e o jogador então segue a melodia até encontrar a moça. Repare no tom triste e solitário. Preste atenção na outra versão, em que o narrador executa uma parte da música com um tom áspero e descompromissado.

Setting Sale, Coming Home

Que tal pegar as duas músicas do jogo que vão além do instrumental, sobrepor alguns trechos delas e inserir toda a vibe das outras músicas? Parece uma boa ideia? E foi.

Setting Sale, Coming Home é fruto de um encaixe perfeito de Build That Wall e Zulf’s Theme misturando trechos de cada uma das faixas combinando os dois vocais. A música é utilizada como tema de encerramento do jogo, tocando ao longo dos créditos e fazendo com que Bastion termine de maneira épica.

***

Essa foi apenas uma parte da trilha sonora de Bastion. A obra completa, que conta com um total de 22 músicas, pode ser ouvida diretamente pelo site da Supergiant Games. E se você quiser ainda pode comprar o álbum, tanto a versão digital quanto a física, em CD (mas não tenho certeza se eles enviam para o Brasil). Além disso o catálogo da loja conta ainda com camisas, bandanas e livro contendo o artwork do game.

Leonardo Marinho é apaixonado por games, viciado em tecnologia e apreciador de todas as formas de entretenimento. Quando possível ele tenta ser gamer, manter o Deu Tilt atualizado e levar uma vida normal. Sua consciência ainda não foi afetada pelas intempéries do tempo e ele aproveita essa façanha para redigir textos coerentes para o Deu Tilt. Ele faz o que pode…

Twitter YouTube