Cliff Bleszinski, diretor de designer da Epic Games, é, certamente, controverso. Apelidado de “Douchebag” (imbecil, babaca) pelos jornalistas e conhecido pela vulgaridade e alfinetadas na concorrência, sempre com comentários ácidos sobre a indústria e não perdendo uma chance sequer de promover os games da empresa, Cliff, aos poucos foi ganhando notoriedade e hoje conquistou uma legião de admiradores, enquanto ao mesmo tempo é odiado por muitos.

Durante a Game Developers Conference (GDC) desse ano, que ocorreu em São Francisco, Califórnia, Cliff dividiu um pouco da experiência que adquiriu na indústria ao longo dos anos enquanto apresentou sua palestra “Industry Lessons Learned and Applying Them to the Road Ahead”(Lições da indústria aprendidas e aplicando-as no que vem pela frente).

E se você esperava o Cliff vulgar e canastrão acabou se surpreendendo. Durante quase uma hora quem estava presente pode assistir um discurso maduro e bem fundamentado enquanto Cliff encorajava o surgimento de mais desenvolvedores indie no meio desse mercado povoado por grandes empresas.

A palestra começa relembrando um pouco da sua história, suas cases de sucesso e logo em seguida Cliff compartilha os conhecimentos que adquiriu ao longo de todos esses anos. E, claro, ainda arruma um tempo para comentar suas aparições na mídia e seus comentários que sempre geram muita polêmica, “Eu prefiro ser amado ou odiado do que ignorado” diz Cliff,  “é uma política de segurança, pois se amanhã ou depois eu for demitido eu posso procurar qualquer estúdio e conseguir um emprego com facilidade, pois as pessoas sabem muito bem quem eu sou, e que não tive medo de me expor”.

“No colégio eu nunca fui legal o bastante para entrar no grupo dos caras legais, mas também nunca fui nerd o bastante para estar no grupo dos nerds. Mas de alguma maneira isso se transformou em uma habilidade muito importante. Você precisa andar por todos os grupos, precisa se relacionar bem com todos do time de desenvolvimento. Conversar sobre a nova engine com os programadores e sair pra tomar um porre com o cara das relações públicas.”

Dentre as dicas Cliff avisa “Avaliem-se e conheçam suas fraquezas”, além de comentar do relacionamento dos desenvolvedores com os profissionais de marketing e propaganda, “Seus jogos são os seus bebês, então tomem conta deles e procurem saber muito bem como eles estão sendo representados na mídia”.

Além disso, ele ainda comenta a evolução da indústria de games, as tendências, a importância de saber apresentar seu produto da maneira correta aos jogadores e ainda dá alguns pitacos sobre o futuro do multiplayer online, que ele insiste estar longe do atual modelo, que apresenta poucas inovações.

Assista a seguir a palestra na íntegra, gravada pelo portal Gamespot.

Leonardo Marinho é apaixonado por games, viciado em tecnologia e apreciador de todas as formas de entretenimento. Quando possível ele tenta ser gamer, manter o Deu Tilt atualizado e levar uma vida normal. Sua consciência ainda não foi afetada pelas intempéries do tempo e ele aproveita essa façanha para redigir textos coerentes para o Deu Tilt. Ele faz o que pode…

Twitter YouTube