Um ano após seu lançamento parar o Japão mais uma vez, Dragon Quest IX: Sentinels of the Starry Skies (Dragon Quest IX: Hoshizora no Mamoribito, no original) terá seu lançamento norte americano, dado pela própria Nintendo.

Desenvolvido pelas mãos do talentoso estúdio Level 5, o jogo é o nono na cronologia clássica da série, que é sucesso absoluto no Japão, mas que, infelizmente, ainda não é tão conhecida no ocidente… Ainda…

Com seu desenvolvimento iniciado há 4 anos e anúncio oficial a 3, Dragon Quest IX manteve o legado da série e fez com que todo o Japão voltasse sua atenção para o jogo. Rendeu sérias discussões quando o primeiro vídeo foi mostrado. Nele a jogabilidade clássica da série, com batalhas baseadas em turnos, havia dado lugar a um game de ação, com lutas em tempo real.

A legião de fãs reclamou, protestou e se mostrou avessa a mudanças. Queriam o modelo padronizado da franquia de volta. E num belo exemplo de como tratar seu público fiel (e, claro, de como não perder dinheiro de uma franquia que rende milhões), a Square-Enix atendeu a pedidos, o jogo voltou a fase de planejamento e Dragon Quest IX foi lançado com o devido respeito aos fãs mais exigentes.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=9OuMvUEV1K0]

O game passou meses como o título mais aguardado pelos japoneses. E mesmo após seu lançamento continuou como líder de vendas durante semanas.

Dragon Quest IX recebeu nota máxima da publicação japonesa Famitsu, vendeu mais de 4 milhões de cópias, fez japoneses dormirem nas filas para garantir seu jogo e ainda entrou para o Guinness, como sendo o game a possuir a função ad-hoc mais usada no mundo todo, a chamada “surechigai”, em que o jogador pode habilitar esse modo no game, fechar seu DS e sair por aí. O aparelho permanece enviando e procurando sinais Wi-Fi. E caso duas pessoas com a função ativada se cruzem pelas ruas, os jogos trocam mapas e personagens automaticamente.

Essa função existe em outros títulos da Square-Enix, mas DQ IX registrou 117,577,073 milhões de instâncias em que isso ocorreu.

E como a franquia já adquiriu há tempo o status cultural no Japão, a Nintendo, decidida a tornar DQ igualmente famoso no Ocidente, decidiu ela mesma se encarregar do lançamento do título por esses lados, deixando a Square-Enix de lado desta vez, já que a mesma não se esforçava tanto com a promoção da série por aqui.

O resultado é que Dragon Quest IX será lançado nos EUA dia 11 de julho. E como falta pouco tempo essa aqui é a concentração para o lançamento iminente, que eu, como um grande fã da série, não poderia deixar de comemorar.

Dragon quest IX conta a história dos guardiões celestiais, anjos que vivem em um plano superior e que cultivam a enorme árvore chama “World Tree”, que também serve de lar para os seres alados. A fonte de vida da “World Tree” são as “Star Auras”, energias obtidas como recompensa quando se ajuda mortais em perigo. A energia é cristalizada e então entregue a árvore, que se utiliza delas para se fortalecer até que desperte completamente, gerando o fruto sagrado, que garantirá aos anjos os reinos superiores e a proximidade com Deus.

Tudo corria bem até que o reino dos anjos é atacado por uma força misteriosa, fazendo com que o fruto da árvore seja destruído, os anjos sejam dispersos e o protagonista principal caia no reino dos mortais, dando início a mais uma jornada épica.

Descobrir o que causou esse ataque, destruir essa força maligna e recuperar o reino celestial e o fruto da “World Tree” será sua missão.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ClwnWcuupD8&NR=1&feature=fvwp]

Dentre as novidades estão a customização dos personagens. Antes de começar sua aventura você define tudo, desde o sexo, cabelo, olhos, nariz, cor e porte físico de seu personagem. As batalhas agora não são mais em primeira pessoa. Seguindo o avanço do oitavo título da série, exclusivo para Playstation 2, seus personagens são visíveis durante as lutas. E o mais bacana é que eles se movem constantemente entre as ações realizadas. Perambulando de um lado a outro no campo de batalha, gerando maior dinamismo aos combates.

Ainda sobre as batalhas estas deixaram de ser aleatórias, como foi costume em toda a série principal. Aqui você enxerga seus inimigos no mapa, podendo prever o que irá, de fato, enfrentar, garantindo uma certa vantagem, permitindo a você escolher fugir ou rever seu inventário para trocar de equipamentos e usar itens antes de se engajar no combate.

O Wi-Fi tem participação importante no jogo. Dragon Quest IX pode ser terminado em umas 40 horas. Mas terminar a jornada principal é apenas o começo. A diferença é que o game possui um sistema de side quest assustadoramente grande. Além das missões já inclusas no jogo, você pode conectar seu DS na internet e baixar missões novas, além de itens. O serviço é planejado para ser atualizado mensalmente por um período de um ano.

O Multiplayer também é outra novidade. Até 4 jogadores podem se unir na aventura. Tanto nas side quests, quanto na aventura principal, então, se estiver tendo problemas para vencer algum chefe você pode pedir uma mãozinha àquele seu amigo que já está dezenas de leveis a sua frente.

O único problema é que o recurso fica limitado somente ao wireless local. Então, para aproveitar a partida a 4 você precisa de outros companheiros próximos para montar o grupo. Aqui as batalhas continuam por turnos e ao entrar em combate seus amigos podem ou não lhe ajudar.

A arte inconfundível de Akira Toriyama, a trilha sonora de Koichi Sugiyama e a tutela genial de Yuji Hori, já renderam a essa série mais de 20 anos de sucesso no Japão. E tem tudo pra se tornar popular por aqui também.

Se você já está familiarizado com a série essa é uma tentação para deixar de lado sua vida social e jogar até terminar (e além). Mas se por outro lado você é um dos que ainda não conhecem a franquia e não sabe por onde começar está ai sua chance de entrar com o pé direito.

Eu, como fã da série não pude esperar e joguei algumas horas da versão japonesa. As expectativas foram todas atendidas. O game é realmente perfeito e completamente viciante. Traz diversas novidades, sem abandonar a mecânica sólida e clássica que é um dos pilares do sucesso da franquia.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=tBEjA70j2IU]

Dragon Quest IX: Sentinels of the Starry Skies chega no DS dia 11 de julho. E eu já encomendei o meu.

Leonardo Marinho é apaixonado por games, viciado em tecnologia e apreciador de todas as formas de entretenimento. Quando possível ele tenta ser gamer, manter o Deu Tilt atualizado e levar uma vida normal. Sua consciência ainda não foi afetada pelas intempéries do tempo e ele aproveita essa façanha para redigir textos coerentes para o Deu Tilt. Ele faz o que pode…

Twitter YouTube