Muita gente conhece o Ubuntu, a distribuição Linux mais utilizada no mundo todo. O que pouca gente conhece é o Ubunchu, o mangá do Ubuntu.

Ubunchu é um mangá no estilo japonês que conta a história de três estudantes que fazem parte do clube de informática da escola. Cada um tem preferência por um sistema operacional. Masato gosta do Windows, Risa é usuária de Mac enquanto Akane prefere distribuições baseadas em Linux, mas os associa a complexas linhas de comando. Tudo ia bem até que o clube recebe um novo supercomputador e os três se veem em uma briga para decidir qual dos sistemas operacionais será instalado no novo brinquedinho da turma.

No meio de toda a discussão eles acabam descobrindo o Ubuntu e após um rápido tour pelo sistema operacional acabam se apaixonando de vez pela distribuição, mas precisam aprender a lidar com as particularidades do sistema e conhecer o mundo do software livre.

O mangá mostra de forma humorada e bem interessante as reações mais comuns de usuários que nunca usaram o Ubuntu e desbanca velhos mitos relacionados ao Linux, tais como a necessidade de aprender a usar complexas linhas de comando, a ausência de programas com funções semelhantes àquelas utilizadas no Windows, questões de compatibilidades e ausência de suporte. Ao longo da história o leitor vai descobrindo que o mundo Linux vai muito bem, obrigado, e que em diversos pontos é bem superior e apresenta tantas facilidades quanto os outros sistemas.

O mangá pode ser baixado através do site oficial e conta com diversas traduções, incluindo português do Brasil.

Se você ainda não é usuário Linux eis aqui uma boa oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a distribuição mais utilizada no mundo todo e ainda acabar com uma série de mitos e preconceitos. Se, por um outro lado, você, assim como eu, já faz parte da comunidade Linux, o mangá pode ser uma boa chance de apresentar o sistema para aqueles seus amigos xiitas, não é mesmo?

Vida longa ao software livre!

Leonardo Marinho é apaixonado por games, viciado em tecnologia e apreciador de todas as formas de entretenimento. Quando possível ele tenta ser gamer, manter o Deu Tilt atualizado e levar uma vida normal. Sua consciência ainda não foi afetada pelas intempéries do tempo e ele aproveita essa façanha para redigir textos coerentes para o Deu Tilt. Ele faz o que pode…

Twitter YouTube